Buscar
  • crisgalelli

Porque falar sobre puerpério é necessário e fazer ecoar para outras mães, é acolhedor!



* Puerpério é popularmente conhecido como aquele períodos de 40 a 45 dias do pós-parto, normalmente associado à recuperação física da mulher.


* Apesar de difícil, o puerpério não se resume ao fim do sangramento, nem àquelas primeiras semanas de sentimentos tão dúbios e profundos, vividos todos juntos de forma paradoxal num mesmo dia, talvez na mesma hora.


* Puerpério também é emocional, afetivo e social!


* É sim, mistura de sentimentos, sensação de fusão com o bebê e bagunça de hormônios, mas também é olhar atento e focado naquele serzinho que esteve ali na barriga por 9 meses e se tornou uma realidade diante dos seus olhos.


* É tempo de dar colo, mas também de receber. É tempo de questionamentos e, as vezes, de medo, solidão e desamparo. É, mais que tudo, tempo de transformação!


* Os primeiros anos do nascer de uma mãe (e de um bebê) são uma verdadeira revolução particular e cada uma, na sua singularidade, tem um tempo só seu para trilhar esse caminho, tempo esse que não vem escrito em nenhum manual.


* Associar esse tempo ao período de adaptação física do corpo da mulher é minimizar um período intenso e profundo de transformações, que vão muito além das questões corporais dos primeiros dias.


* Pode ser que leve alguns meses, 1 ano ou 2. Uma hora, sem muitas pretensões, você vai se olhar diferente e o seu mundo, seus projetos pessoais, seu olhar, suas preocupações se expandirão para além daquele bebê, mesmo que ele ainda esteja ali com você e você com ele, para sempre.


* Nesse instante mágico e pequeno da vida, seu puerpério acabou e você se (re)encontrou, se (re)inventou e (re)nasceu.


* Que seja transformador para todas!




Texto: Alice Frainer

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Nascimento

Coragem